Um brinde aos comentaristas

Uma obra literária é o resultado da técnica e inventividade do escritor, aliada às opiniões, sugestões, críticas e correções de amigos, leitores críticos, revisores, editores e todas as pessoas que se envolvem durante o longo processo de preparação de um livro. Por isso comentarios e avaliações são tão importantes.

Continuar lendo

Anúncios
Padrão

Um book trailer para Clarice Luz e Sombras

Clarice Luz e Sombras tem conquistado um público fiel e carinhoso e, para comemorar esse sucesso, lancei hoje um book trailer para o conto. E para divulgá-lo, optei por criar um canal oficial no YouTube. Assim sendo, deixo aqui um convite aos leitores: inscreva-se no canal para estar informado sobre novos lançamentos, book trailers e promoções.

Veja agora o book trailer e me diga a sua opinião 😉

Para saber mais sobre o livro, leia o artigo “A questão do gênero fluido em Clarice Luz e Sombras“. Para adquirir seu exemplar, visite a Amazon.com.br.

Padrão

Genderqueer, por Fabiula Bortolozzo

Reproduzo trecho do artigo de Fabiula Bortolozzo falando sobre meu conto A Viagem:

Escrever sem usar gêneros e sem “take a walk on the wild side” da vida talvez seja uma das coisas mais difíceis que há, poucas escritoras (es) conseguem, ainda mais em narrativas curtas. Por isso, o conto A Viagem — de Diana Rocco — sempre me chamou muito a atenção. A personagem é uma garota — mas que parece não se identificar com nenhum gênero — que ao pegar um trem vazio acaba por adormecer e atravessar uma espécie de portal. Nesta outra dimensão, não existem gêneros definidos como os conhecemos aqui. O normal é a fluidez, é o quê e quem se deseja, é o amor que está por se fazer. E é aí que a garota descobre o que todos nós deveríamos ser, pessoas sexuais que não deveriam receber esta ou aquela classificação.
Um conto que acho que tem muitos horizontes a serem explorados, e que poderia, inclusive, tornar-se uma narrativa mais longa. Um conto com a cara do século XXII.

O artigo trata da questão Genderqueer e vale a pena ser lido na íntegra:

Genderqueer – Fabiula Bortolozzo

Padrão

Comemoração e presente

Alessia 2560x1600

O LESWORD VOLTOU ❤

SIM, o site lésbico mais amado do Brasil voltou, e voltou com tudo: design novo e lindo!, site mais leve, dinâmico, histórias novas e, claro, a continuação das histórias que estavam a meio caminho quando os problemas começaram.

Eu sempre soube que o dia que o LW voltasse seria uma enorme alegria. Sabia também que seria um fuzuê na internet, com todo mundo querendo matar as saudades. Ainda assim, crianças, vocês me surpreenderam, e muito! O Lesword voltou ao ar há exatas 6 horas, e o capítulo XXIX de Aléssia já foi lido mais de mil vezes!!!

Decidi comemorar essa enxurrada de leituras disponibilizando a capa de Aléssia como wallpaper. Escolha a resolução de sua área de trabalho, clique no link para abrir a imagem, depois clique com o botão direito e escolha salvar imagem como:

1280×720
1366×768
1920×1080
2560×1600

Gratidão! Vocês sabem como fazer uma criança feliz  /|\

Padrão

Avalie seus autores prediletos

BlogAvaliacoesIlustracao

O mercado literário ganhou uma nova dimensão no terceiro milênio. As redes sociais e as plataformas de autopublicação aproximaram leitor e escritor, além de possibilitar a milhões de pessoas em todo o mundo realizar o sonho de publicar um livro. Isso é legal por um monte de coisas: aumento na oferta de conteúdo, democratização da publicação de livros, maior visibilidade para gêneros literários desvalorizados pelas editoras e maior interação entre leitores e escritores, entre outras.

No meu caso, além de ter encontrado na autopublicação a maneira perfeita para divulgar meu trabalho, a interação quase instântanea com os leitores oferece um termômetro  para avaliar minha atividade profissional. Sem contar que é extremamente prazeroso receber a notificação de comentário em um texto que você acabou de publicar. Ou descobrir que seu livro na loja virtual recebeu uma nova avaliação positiva de um leitor. Temos o estranho hábito de não medir esforços para criticar. No entanto, parece que bate preguiça quando o assunto é elogiar.

Claro que crítica também é importante. Mas se você só receber feedbacks negativos, como saber onde está acertando? Além disso, elogios transmitem apoio e segurança a autores que estão começando no ofício da escrita. E, o mais legal de tudo: comentários e avaliações ajudam outras pessoas a encontrarem seus autores favoritos. Afinal, se você gosta do que ele escreve, não é legal que outras pessoas possam desfrutar desse prazer também?

Quer mais motivo para avaliar positivamente a obra de seus autores favoritos? Então vamos lá: as editoras também prestam atenção no que você diz sobre um novo autor, e isso pode ter um impacto direto na carreira dele. Além, claro, de tornar os livros dele disponíveis em vários formatos e em grandes livrarias.

E aí, já leu TheoDora e Outras Mulheres ou Clarice Luz e Sombras e ainda não avaliou? Então clique nos links acima e deixe-nos conhecer sua opinião 🙂

 

Padrão

A nova capa de TheoDora e outras mulheres

nova capa de TheoDora e outras mulheres

::: Fotografia e arte: Fabi Mendonça :::

Seis meses após seu lançamento, TheoDora e outras mulheres ganha uma capa colorida. Assim como a capa anterior, a belíssima fotografia e a arte de edição são frutos do talento de Fabi Mendonça, jovem fotógrafa que tem o dom de dar cores e formas aos meus devaneios poéticos.


TheoDora e Outras Mulheres: emoção, fantasia e erotismo em oito histórias lésbicas diferentes de tudo o que você já leu. Um livro com oito avaliações máximas na Amazon.com.br. Clique aqui para comprar.

Padrão

A questão do gênero fluido em Clarice Luz e Sombras

erika-linder-030-in-both-images

::: a modelo Erika Linder em ambos os papéis, masculino e feminino :::

Talvez

…apenas talvez, a evolução humana se dê no sentido de sólido para gasoso. Dentro dessa hipótese, viveríamos hoje o início da Idade da Água. Creio que isso explique muitas mudanças atuais. Explica, por exemplo, a visibilidade que sexualidades fluidas, personalidades fluidas, teorias fluidas começam a ter. Há um despertar da consciência de que as coisas não possuem um estado fixo, mas fluem de um a outro. Ou melhor: não estamos mais em um ponto fixo, como a montanha, mas fluímos pelos lugares, como o rio. Estamos deixando para trás a Idade da Pedra e suas verdades absolutas, suas formas rígidas.

Não é à toa que a fluidez tem lugar central em Clarice Luz e Sombras, conto que navega em incertezas e indefinições. As personagens perscrutam-se, pressentem-se mais do que se encontram e se conhecem. Clarice é, a um só tempo, menina e menino. Expressa-se de ambas as formas, permite que seus sentidos naveguem entre os opostos. Do mesmo modo, move-se entre luz e sombras, sol e névoas. A dificuldade em equalizar suas oscilações e as imposições sociais do mundo talvez explique esse tormento em que Clarice vive .

Questões sobre gênero brotaram com efervescência nos últimos anos em redes sociais, jornais, revistas, programas de tevê. O debate está vindo à tona e pessoas que vivenciam os mais diversos gêneros, e que expressam sua sexualidade das mais diversas formas, surgem das sombras. Se você está entre aqueles que só consegue pensar em termos de homem e mulher, está mais do que na hora de rever seus conceitos. Há todo um continuum de possibilidades entre os dois extremos – entre quaisquer extremos, aliás.

Nesta página você encontra um glossário simplificado que serve de porta de entrada para a Idade da Água e algumas de suas questões. Clicando aqui você conhecerá um interessante projeto de visibilidade, acolhimento e educação sobre gênero e sexualidade humana. Abaixo uma lista de sites onde você encontrará textos, discussões e referências para ampliar sua visão sobre o assunto:

Geledés – Questões de Gênero

Quereres – Núcleo de Pesquisa em Diferenças, Gênero e Sexualidade

Ser-tão – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade

Pagu – Núcleo de Estudos de Gênero Pagu

Mandacaru – Núcleo de Pesquisa em Gênero, Saúde e Direitos Humanos

—————————————

compre agora
clique para comprar

Padrão

Entrevista no Lesword

Em novembro de 2015 recebi convite para postar um conto no Lesword. Quando fiz a primeira postagem eu ainda não sabia, mas estava abrindo as portas de minha nova casa e conhecendo minha nova família. Em nenhum outro lugar meus textos foram tão bem recebidos. Em nenhum cantinho virtual me senti tão acolhida.

Foi no Lesword que meus livros – TheoDora e Outras Mulheres e Clarice Luz e Sombras – encontraram terreno fértil para nascer. Se hoje são sucesso de vendas, devo muito ao apoio de leitoras e moderadoras do site. Os comentários criaram vínculos, que viraram amizades. Os contos abriram espaço para uma coluna com dicas de eBooks gratuitos. O apoio da equipe do Lesword pavimentou a estrada para a publicação de minha primeira história longa, Aléssia. E tudo isso torna meus vínculos com essa casa mais fortes e intensos a cada dia. Algo digno de comemoração.

E foi para comemorar que fizemos essa entrevista em que falo um pouco sobre meu trabalho, minhas inspirações, minha forma de pensar. Fica aqui o convite para que assistam e me conheçam um pouco melhor:

Padrão

Lançamento de Clarice luz e sombras

Clarice Luz e Sombras surgiu como um pequeno conto para publicação no blog da editora Palavras, Expressões e Letras. O conto narra de forma onírica o amor inesperado entre uma estagiária e a executiva de uma empresa. O caráter excessivamente tímido de Clarice desperta a atenção da mulher negócios que, habituada a um mundo de força e luta, incomoda-se com o apagamento da menina. O aparecimento de uma outra figura, luminosa e exuberante, mexerá ainda mais com os sentidos dessa mulher, levando-a a descobrir um sentido mais profundo para a vivência de um grande amor.

clarice-capa-est04-n2

Com aproximadamente 24 páginas o livro está à venda em formato eBook Kindle e pode ser comprado a partir de amanhã, 01/10, na Amazon por apenas R$ 1,99.

Padrão